• Extra life
  • A nossa missão

Acolhimento de pessoas refugiadas

Cover FB 851x315px V2

Conheça o APELO HUMANITÁRIO lançado para apoio a mulheres e crianças refugiadas, em vigor até 31 de dezembro, 2021. 

A crise humanitária no Afeganistão impõe, naturalmente, respostas nacionais no quadro do apoio a refugiados. Em especial, a crianças. Nestes termos, atendendo à necessidade de mobilizar cidadãos, a sociedade civil, empresas e todos os setores, os abaixo assinados criam um Fundo para apoio a mulheres e crianças refugiadas em Portugal, ao abrigo dos programas de acolhimento conduzidos pelo Estado Português.

Este Fundo destina-se a dar resposta a necessidades acrescidas ao nível da saúde e educação e será administrado pela Cruz Vermelha Portuguesa em conjunto com a Associação “Corações Com Coroa” na perspetiva da promoção igualdade de género.

Os movimentos financeiros ao abrigo deste Fundo serão aqui públicos e de livre acesso, com observação de exigentes princípios de Ética e Transparência. Todos os donativos podem ser enviados para a Conta da Caixa Geral dos Depósitos com IBAN PT50 0035 0001 0004 3000 4309 1

Catarina Furtado |Maria José Morgado |Daniel Sampaio |Francisco George

 

FAQs

 

Qual o propósito da angariação de fundos?

Dar resposta a necessidades específicas no âmbito da educação e saúde a mulheres e crianças refugiadas, em programas de acolhimento, em Portugal. Tendo em conta a atual situação no Afeganistão, 50% desta verba será especificamente dirigida mulheres, jovens até aos 18 anos e crianças afegãs. 

Quais as necessidades abrangidas?

Em necessidades específicas de mulheres e crianças refugiadas não abrangidas pelos critérios estipulados nos habituais programas de recolocação de refugiados. Por exemplo, cuidados de saúde especializados, apoio à integração no mercado de trabalho, formação específica, literacia institucional,  reforço de aprendizagem da Língua Portuguesa, acesso a estudo superiores, entre outros.

Em breve disponibilizamos aqui a grelha de critérios.

Quem pode ser apoiado?

Mulheres e crianças refugiadas, oriundas de qualquer país, que já estejam em Portugal ou que cheguem a território nacional, integrados nos programas de acolhimento conduzidos pelo Estado.

Como são identificadas as pessoas apoiadas?

A manifestação de interesse em receber este apoio pode ser feita pelo próprio ou pela entidade de acolhimento através do endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Quem gere este Fundo?

A Cruz Vermelha Portuguesa e a Associação Corações com Coroa com auditoria de Revisores Oficiais de Contas.

Onde posso acompanhar a gestão deste fundo e os movimentos financeiros?

No site da Cruz Vermelha Portuguesa, aqui na Página da Transparência.

Até quando posso contribuir para este apelo?

Os donativos podem ser feitos até dia 31 de dezembro, 2021

Como posso contribuir?

Através de uma transferência ou depósito Bancário – IBAN PT50 0035 0001 0004 3000 4309 1 ou no Multibando (dados a disponibilizar em breve).

Por quanto tempo se vai prolongar o processo de ajuda?

O Apelo extingue-se dia 31 de dezembro de 2021 mas o apoio mantém-se até que seja esgotado o valor angariado. 

Como posso obter o recibo do donativo?

Basta para isso enviar o comprovativo para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

p ITA1603 SITe f0a37

 

 A NOSSA EXPERIÊNCIA NO APOIO AO ACOLHIMENTO E INTEGRAÇÃO DE REFUGIADOS 

Como entidade responsável pelo acolhimento e integração de refugiados, a Cruz Vermelha Portuguesa tem vindo, desde 2015, a alojar cidadãos requerentes de protecção internacional de várias nacionalidades, apoiando os seus processos de integração. A Instituição recebeu, até ao momento, mais de 300 pessoas requerentes de protecção internacional. 

Este serviço é prestado no âmbito do Grupo de Trabalho para a Agenda Europeia da Migração, coordenado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e Programas de Recolocação e Reinstalação de Refugiados.

Menores Refugiados não acompanhados

WhatsApp Image 2020 10 15 at 15 site  

 

A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), em estreita relação com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e demais Instituições do Setor Social, recebeu, em Junho do ano de 2020, 25 menores refugiados oriundos de Campos de Refugiados na Grécia.

Psicólogos, Assistentes Sociais e Técnicos/monitores, seleccionados no seguimento de uma oferta pública lançada pela CVP para a constituiçaõ da equipa multidisciplinar que viria acompanhar estes menores, passaram por um processo formativo exigente, no sentido da sua capacitação técnica e fortalecimento psicossocial.

À sua chegada, os jovens refugiados passaram por um procedimento de triagem COVID, bem como uma avaliação básica de saúde e estão instalados na casa de acolhimento da Cruz Vermelha Portuguesa, em Lisboa. Estima-se que o tempo de estadia neste centro não ultrapasse os 6 meses, período de tempo que se considerou para a estabilização do processo individual e identificação da medida cautelar posterior enquadrada no circuito normal de acolhimento de pessoas refugiadas onde, naturalmente, poderá vir a estar incluída a possibilidade a famílias de acolhimento.  

São escassos os pormenores sobre a vida, o contexto e as ligações familiares destes menores. Sabe-se, apenas, que na sua grande maioria encontram-se numa faixa etária muito próxima da idade adulta pelo que, o trabalho da equipa técnica terá particular enfoque no planeamento do seu projecto de vida futura e autonomização.   

Segundo Joana Rodrigues, responsável pela área dos Migrantes e Refugiados da Cruz Vermelha Portuguesa, “este projecto é diferenciador pela possibilidade de transferir em simultâneo um grupo alargado de menores e trabalhar de forma consertada, em articulação com várias organizações de referência, para o seu desenvolvimento psicossocial e inclusão na comunidade. Estamos inteiramente confiantes nesta equipa de trabalho que inclui técnicos com uma experiência ímpar no trabalho com grupos vulneráveis, vivências profissionais em campos de refugiados e competência linguísticas avançadas em árabe e turco. A diversidade de formação técnica e experiência desta equipa deixa-nos particularmente confortáveis ." 

Portugal disponibilizou-se a acolher cerca de 500 jovens, sendo que até ao final do ano prevê-se a chegada de 250 menores.

"Algumas [das histórias destes jovens] são muito trágicas (...) tentamos focar-nos mais no presente e no futuro: Onde é que nós vamos? O que é que fazemos com esta dor?" recorda Cláudia Sabença, Coordenadora da casa de acolhimento destes menores, quando se dirige às situações traumáticas pelas quais estes jovens passaram e que requerem um trabalho cuidado e minucioso. 

Numa reportagem dedicada ao tema dos menores refugiados não acompanhados, Cláudia Sabença, Coordenadora da Casa de Acolhimento da Cruz Vermelha Portuguesa onde se encontram os 25 menores que chegaram em Portugal no passado 7 de julho, revelou pormenores do dia-a-dia destes jovens e o trabalho diária de uma equipa que, ao longo das 24h do dia, os apoia. A gestão das emoções e a promoção da capacidade de adaptação a um contexto agora seguro, fazem parte das tarefas de maior foco desta equipa multidisciplinar. 
Veja aqui o artigo completa na Rádio Renascença.
 
 

Protocolos e Relatórios

1) Relatorio_atualizado

 

Donativos

Entidade Doação para o Centro de Acolhimento de Lisboa
Comité Olímpico de Portugal Bicicletas e restante equipamento
Delta 2 Micro-Ondas
El Corte Ingles Roupa de cama, atoalhados, items para cozinha
Federação Portuguesa de Futebol Equipamentos da seleção e bolas oficiais
Ikea 3.000 €
Inditex Roupa de cama, items para cozinha e sweats
Mercadona Produtos de higiene e alimentares
Sacoor Roupa
Sonae MC Roupa
Vilt Group 5.000 €

 

 

Veja aqui os testemunhos de pessoas abrangidas pelo Programa de Recolocação de Refugiados

 Nasriya Sharif

 Aiham Ateye

 Taman Alnajjar

Manuais de apoio e materiais didáticos

 

Seguindo em frente juntos - Manual produzido pelo Red Cross EU Office

Consulte aqui o Manual produzido pelo Red Cross EU Office que destaca, entre outras, a actuação da Cruz Vermelha Portuguesa no apoio aos refugiados e migrantes.

Produtos CVP financiados (clique sobre a imagem)

firme manual pt 1c1ca   firme manual npt pt ec94d
     
firme manual eng 434c5   firme manual npt eng 0f513
     
firme manual ar b69ad   firme manual npt ar a37d6
     
firme manual ti 1e6a3   firme manual npt ti 8dcbb

 

Projecto CVP: “Integrar em REDE” (Reforço, Educação, Disseminação e Envolvimento) - PT/2018/FAMI/399

(pdfclique aqui para ler descritivo do projecto)

FAMI completo b9c71

 

      • Acções desenvolvidas no âmbito do projecto "Integrar em REDE"
                      Faruk ok d5a5d   

Edição do livro “Faruk Reencontra o Verão” numa parceria com a Book Experience

Clique aqui para informações “A Travessia dos Migrantes

 

 

                      d   

Edição do Jogo “A Travessia dos Migrantes” 

Clique aqui para informações “A Travessia dos Migrantes

 

 

Projetos financiados

Projetos financiados no âmbito do acolhimento de refugiados: 

Projecto CVP: “CARE - Cuidar, Agir, Responsabilizar, Educar” - PT/2019/FAMI/441

pdfClique aqui para ler o descritivo do Projecto

Financiamento: FAMI - Fundo Asilo, Migração e Integração

Comparticipação: 74.148,44€ (taxa de co-financiamento de 75%)

Duração: 2 anos com início previsto em 1/01/2020 e conclusão em 31/12/2022

Imagem2 copy copy copy

Projecto CVP: “COM – Conhecer Outros Mundos” - PT/2019/FAMI/453

pdf(clique aqui para ler descritivo do projecto)

Financiamento: FAMI - Fundo Asilo, Migração e Integração

Comparticipação: 106.414,73 € (taxa de co-financiamento de 75%)

Duração: 2 anos com início em 1/01/2020 e conclusão em 31/12/2021

FAMI completo b9c71

 

Projecto CVP: “NEAR – Novo Espaço de Acolhimento a Refugiados” - PT/2019/FAMI/466

pdf(clique aqui para ler descritivo do projecto)

Financiamento: FAMI - Fundo Asilo, Migração e Integração

Comparticipação: 695.323,48€ (taxa de co-financiamento de 75%)

Duração: 3 anos com início previsto em 1/10/2019 e conclusão em 31/12/2022

FAMI completo b9c71

 

Projecto CVP: “Integrar em REDE” (Reforço, Educação, Disseminação e Envolvimento) - PT/2018/FAMI/399

(pdfclique aqui para ler descritivo do projecto)

Financiamento: FAMI - Fundo Asilo, Migração e Integração

Comparticipação: 146.761,20€ (taxa de co-financiamento de 75%)

Duração: 2 anos com início em 1/1/2019 e conclusão em 31/12/2020

 

 

Partilhar
Powered by jms multisite for joomla